Política

24/04/2018 18:47 olhardireto.com.br

Indícios de corrupção e caos na saúde embasaram manifesto de ex-aliados contra Taques

Os escândalos envolvendo corrupção como o que aconteceu na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e as dificuldades que o governo enfrentou na Saúde nos três anos e meio da atual gestão foram pontos fundamentais para grande parte dos aliados do governador Pedro Taques (PSDB) na eleição passada migrasse para oposição.

Os motivos do rompimento foram divulgados em uma carta-manifesto, assinada por 31 ex-aliados de Taques, incluindo ex-secretários, apoiadores na campanha e até o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), na tarde desta terça-feira (24). (Veja a lista completa).
Um dos pontos enfatizados foi o caos na saúde nos últimos três anos. No documento é citada a falta de remédios em farmácias de Alto Custo; a ‘falência’ no plano MT Saúde, mesmo sendo pago pelos servidores; o não repasse aos hospitais filantrópicos, como o governador havia acordado; e o fato de a obra do Hospital Universitário, paralisada há 4 anos, mesmo com R$ 80 milhões disponível na conta, não ter sido reiniciada.
Outro fator destacado pelos ex-aliados foi indícios de corrupção, com o maior número de secretários do primeiro escalão presos na história de Mato Grosso, o escândalo que ficou conhecido como ‘Grampolândia Pantaneira’, os desvios na Seduc investigados na operação Rêmora, além dos desvios de finalidade dos recursos do Fethab.
Os 31 ex-aliados ainda apontaram o desgaste criado com os servidores públicos, várias promessas não cumpridas pelo governador e um gigantesco aumento (de quase 4 vezes mais) nas contas a pagar, desde que Taques assumiu o governo em 2015.
O grupo ainda confirmou na carta que está tendo um debate franco para discutir um novo plano de governo que não fique apenas no imaginário do cidadão, mas que seja executado com comprometimento.
Em entrevistas recentes, o governador vem falando que a oposição e os ex-aliados criticavam sua gestão, mas nunca apontavam os erros. Ao Olhar Direto, o gabinete de Comunicação do governo afirmou que deve se manifestar por meio de nota sobre o caso ainda nesta terça-feira.
Veja a íntegra da carta aqui
Confira abaixo a lista em ordem alfabética dos “decepcionados” com Taques:
1. Adriana Vandoni, ex-secretária do Gabinete de Combate a Corrupção da gestão Pedro Taques
2. Adriano Peralta, ex delegado geral de polícia
3. Adriano Pivetta, prefeito de Nova Mutum e apoiador da campanha de 2010 e 2014
4. Adriano Silva, deputado estadual apoiador da campanha de 2014
5. Aldo Locateli, apoiador da campanha de 2010 e 2014
6. Carlos Fávaro, ex vice-governador de Mato Grosso
7. Dilceu Rossato, ex prefeito de Sorriso e apoiador da campanha de 2014
8. Dirceu Cosma, vereador de Lucas do Rio Verde
9. Eduardo Chilleto, ex secretário estadual de Cidades da gestão Pedro Taques
10.Eduardo Moura, ex presidente da Ager e ex coordenador de campanha de 2010 e 2014 na região Araguaia
11.Getulio Viana, ex prefeito Primavera do Leste e ex coordenador de campanha de 2014
12.Jair Mariano, ex coordenador de campanha de 2014
13.Jiloir Pelicioli, vereador e presidente da Câmara de Lucas do Rio Verde
14.João Batista Pereira da Silva, ex secretário estadual de Saúde da gestão Pedro Taques
15.José Augusto Curvo (Tampinha), deputado federal suplente e apoiador da campanha de 2010 e 2014
16.José Medeiros, senador e apoiador da campanha de 2010 e 2014
17.Julio José de Campos, ex governador de Mato Grosso e apoiador da campanha de 2014
18.Leandro Felix, vice-prefeito de Nova Mutum e apoiador da campanha de 2014
19.Levi Ribeiro, ex coordenador de campanha de 2010 e 2014 na região Médio Norte
20.Luciano Napoli Costa, ex coordenador de campanha de 2014 de Pontal do Araguaia
21.Mauro Mendes, ex prefeito de Cuiabá e ex coordenador de campanha de 2014
22.Miguel Vaz Ribeiro, ex vice-prefeito de Lucas do Rio Verde apoiador da campanha de 2014
23.Niuan Ribeiro, vice-prefeito de Cuiabá e apoiador da campanha de 2014
24.Otaviano Pivetta, ex prefeito de Lucas do Rio Verde e ex coordenador geral da campanha de 2014
25.Percival Muniz, ex-prefeito de Rondonópolis e ex coordenador de campanha de 2010 e 2014
26.Renancildo Soares de França, ex coordenador de campanha de 2014 da região Oeste
27.Stephano do Carmo, ex coordenador de campanha de 2014
28.Ubaldino Resende, ex coordenador de campanha de 2014 de Barra do Garças
29.Vanderlei Reck Junior, ex coordenador de campanha de 2014 de Tangará da Serra
30.Xuxu Dalmolin, deputado federal suplente e ex coordenador de campanha de 2014 em Sorriso
31.Zeca Viana, deputado estadual e ex coordenador de campanha de 2014

O site Florestanet, foi o primeiro site de notícias de Alta Floresta, teve a sua operação iniciada em 1999, sendo um dos pioneiros no jornalismo on-line.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo