Geral

31/03/2018 06:46 Redação/ FlorestaNet

Corpo de Bombeiros de Alta Floresta captura cobra Pico de Jaca na avenida do Aeroporto

No início da noite de quinta-feira, às 18h46min, a Central de Operações da Companhia de Bombeiros de Alta Floresta recebe ligação do SD PM Jairo informando que havia uma cobra na Avenida do Aeroporto da cidade. Ao chegar no local, a guarnição se deparou com uma serpente de 1,80 m de tamanho aproximadamente, cobra que não é costumeiramente encontrada na área urbana do município e que estava no acostamento da via, local onde várias pessoas costumam passar fazendo caminhada ou corrida.

Tratava-se de uma serpente da família Viperidae, gênero Lachesis e nome científico Lachesis Muta, popularmente conhecida na região amazônica como Pico-de-jaca, Bico-de-jaca ou Surucucu-pico de jaca.

O militar que acionou o Corpo de Bombeiros relatou que uma viatura fazia ronda na região e avistou o animal na via pública, sendo que inicialmente pensou tratar-se de uma jiboia, espécie esta que é comumente encontrada na cidade. Ocorre que ao pararem para se averiguar melhor, viu-se que era uma cobra diferente, semelhante à Pico-de-Jaca, disse o militar.

Desta maneira, fizeram um trabalho de aviso às pessoas que passavam pelo local a fim de que desviassem do animal para não serem picadas até a chegada da equipe de bombeiros para se fazer a captura da cobra peçonhenta.

Saiba Mais

A cobra Pico-de-jaca é uma serpente peçonhenta encontrada em florestas nativas da Mata Atlântica, desde a Paraíba até o Rio de Janeiro, e nas regiões de Floresta Amazônica. O seu aparecimento em áreas urbanas está associado à fragmentação ou eliminação das áreas onde vive, reduzindo-se seus habitats, fazendo-se com que este animal de florestas primárias apareça em áreas recentemente urbanizadas ou que estão próximas a ilhas de florestas.

É a maior espécie de cobra venenosa das Américas, tendo indivíduos com tamanhos superiores a 03 metros. É uma serpente terrícola, de atividade noturna e a única espécie de serpente peçonhenta do Brasil que é ovípara, isto é, seus filhotes são gestados em ovos fora do ventre da mãe, num período de incubação que varia de 76 a 79 dias.

O veneno apresenta ação proteolítica (atividade inflamatória aguda), hemorrágica, coagulante e neurotóxica. Dados estatísticos revelam que os acidentes com a Lachesis Muta corresponde a cerca de 2% dos acidentes ofídicos no Brasil.

Cuidado

Importante tomar as devidas precauções ao se frequentar os ambientes naturais destes animais, mas ao se envolver em acidente, deve o paciente ficar tranquilo e ser conduzido imediatamente a um serviço público de saúde, onde será ministrado o soro antilaquético, único tratamento específico que possui efeito neutralizador do veneno e administrado somente por médico.

Há muitas crendices populares acerca das serpentes, fazendo com que estes animais sejam fatalmente mortos quando encontrados. Bom lembrar que as cobras só atacarão as suas presas para se alimentarem ou quando se sentirem ameaçadas e, como qualquer animal silvestre, são seres importantes no equilíbrio de um ambiente natural.

A Pico-de-jaca é uma serpente considerada como espécie vulnerável, um estágio antes de ser considerada uma espécie em extinção.A cobra capturada por militares do Bombeiros de Alta Floresta foi realocada numa reserva florestal distante da área urbana e que tem a orientação do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis – IBAMA como local de soltura de animais silvestres como a da espécie em destaque.


O site Florestanet, foi o primeiro site de notícias de Alta Floresta, teve a sua operação iniciada em 1999, sendo um dos pioneiros no jornalismo on-line.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo