Economia

12/06/2018 10:00 Eliza Gund/FlorestaNet

Alta Floresta: Energisa não comparece a reunião com vereadores e Procon

Na última semana, após reclamações recebidas por ouvintes do programa Atualidades (Rádio Bambina FM 96,9), uma carta relatando os problemas com os faturamentos da energia elétrica foi enviada à Câmara Municipal de Vereadores de Alta Floresta, que aceitando a provocação da emissora, solicitou uma reunião com os vereadores, Procon e Energisa. A reunião aconteceu na manhã desta segunda-feira (11) na sala de reuniões da Casa de Leis.

A reunião foi marcada para as 09h, presentes os 13 vereadores por Alta Floresta, coordenador do Procon, Celço Ferreira dos Santos, a assessora jurídica do Procon, Erica Iocca, alguns consumidores com faturas em mãos, e a ausência da Energisa foi registrada.

Câmara

Após a apresentação de diversas reclamações sobre os valores das faturas, o presidente da mesa diretora da câmara, Emerson Sais Machado, enviou ofício à Energisa e ao Procon convidando para a reunião, “Infelizmente a Energisa não compareceu e não mandou representante, Procon presente, os vereadores, é importante porque estão vindo faturas muito altas, mês a mês dobrando o valor, então a Câmara de vereadores quer saber porque isso está ocorrendo, está em minhas mão várias xerox de várias contas de energia, energia que está 125 em um mês no outro está quase 300, o que está acontecendo? É uma pena que a Energisa não esteve presente nesta reunião, era muito importante ela dar esta explicação”.

Machado agradeceu as explicações dadas pelo órgão de defesa ao consumidor. “O Procon explicou que a sociedade procura pouco o Procon, então o pessoal que está acontecendo isso, procure o Procon, quem está procurando está sendo resolvido, então o caminho é este, que procure o Procon, mas a Câmara também quer saber o que está acontecendo”. .

Ainda conforme o presidente, a Câmara Municipal vai elaborar um documento em nome da instituição, com assinatura de todos os vereadores, pedindo explicações à empresa.

Procon

Durante a reunião a assessora jurídica do Procon destacou que cerca de 15 reclamações são registradas junto ao órgão por mês, se mostrando surpresa com a quantidade de reclamações recebidas pela imprensa e câmara. “Eu fiquei até assustada com tantas reclamações que os próprios vereadores e a rádio recebeu, porque a demanda que nós temos hoje no Procon é baixíssima em vista do que vocês estão recebendo de reclamação, os próprios vereadores e a Câmara estão recebendo mais reclamação que o órgão responsável, então eles estão tendo mais demanda que nós e não tem como nós resolvermos se a população não vir até nós”.

Iocca reforça o pedido de que os consumidores se dirijam ao Procon para efetivar a reclamação, “A gente tem que ter a demanda para tomar estas atitudes”, afirma frisando que “Se não for competência do Procon, se houver questão de perícia, que envolve um problema um pouco mais difícil que não é de competência do Procon, eu vou estar orientando o consumidor à buscar o Judiciário, vou estar mostrando os pontos que ele têm que provar, a documentação que ele vai ter que levantar, essas orientações a gente dá ali dentro do Procon”.

Somente no mês de maio mais de R$ 100 mil em multas foi aplicada na empresa responsável pela distribuição de energia elétrica no município, relacionadas a problemas de queimas de aparelhos, refaturamento e outras situações. Das reclamações registradas junto ao órgão, a assessora jurídica garante que 90% dos casos são solucionados.

Para registrar uma reclamação o consumidor precisa apresentar cópias dos documentos pessoais (CPF e RG) do titular da UC (Unidade Consumidora) e cópia das últimas três faturas. “Então eu peço à população fazer de imediato a reclamação no Procon, se caso a gente não resolver, não conseguir resolver a demanda dele, aí sim ele busque outra entidade, o judiciário, outro órgão que seja, mas de primeiro instante, verificou alguma irregularidade, busque o Procon, venha até nós, traga a documentação, nós vamos analisar, vamos montar o procedimento, se for caso de refaturar nós vamos solicitar refaturamento, se for caso de cancelar nós vamos pedir o cancelamento, mas assim, vá até o Procon, faça a sua reclamação”.

Energisa

Mesmo com um convite apresentado e protocolado na sede da Energisa em Alta Floresta, a empresa não enviou nenhum representante e nem mesmo justificou a ausência.

 


O site Florestanet, foi o primeiro site de notícias de Alta Floresta, teve a sua operação iniciada em 1999, sendo um dos pioneiros no jornalismo on-line.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo