Economia

19/04/2018 05:27 www.mt.gov.br

Sedec divulga balanço do turismo 2017, aeroporto de Alta Floresta fica em 3º em movimentação

A adjunta de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) acaba de lançar o Boletim do Turismo referente ao ano de 2017, que traz informações sobre setor hoteleiro, fluxo de passageiros nos aeroportos, geração de empregos nos diversos segmentos turísticos, além de dados sobre o Cadastur - sistema do Ministério do Turismo, para cadastro de prestadores de serviços turísticos e números sobre investimentos através do Fundeic.

Rede hoteleira

O início do documento ressalta uma importante constatação no que diz respeito a taxa de ocupação na rede hoteleira. Comparando a média dos anos de 2015, 16 e 17, observou-se que janeiro é o mês com menor frequência de visitantes em Cuiabá. No ano passado, a taxa foi de 42,91%, enquanto que a maior média aconteceu em agosto atingindo 62,09%. No total acumulado do ano, a taxa se manteve pouco acima dos 50%. O valor da diária média gasta pelos turistas atingiu o seu maior valor em julho, com R$ 193,39 e o menor em dezembro com R$ 171,80. Com o estudo também foi possível definir que o turismo mato-grossense vem ganhado força. Na comparação em nível nacional, no acumulado do ano de 2017, a taxa de ocupação superou a de Belo Horizonte – MG, 8,26%, que já tem um turismo consolidado e figurou com média abaixo de São Paulo – SP, 11,61%, que também é polo turístico conhecido mundialmente.

Aeroportos

Confirmando o status de principal aeroporto mato-grossense, o Marechal Cândido Rondon localizado em Várzea Grande contabilizou ano passado o fluxo de embarque de 1.486.210 pessoas enquanto os que desembarcaram ficou em 1.393.780. Em segundo lugar o aeroporto de Sinop, com 69.646 embarques e 70.566 chegadas, seguido pelo de Alta Floresta com um acumulado de 32.893 saídas e 32.013 desembarques.

Turista internacional

No estudo encomendado pelo Ministério do Turismo foi observado que o maior número de turistas que visitaram Mato Grosso, entre 2012 e 2016, foi de norte-americanos com 18%, seguido por argentinos com 8,2%. Porém, quando os turistas são agrupados por continentes, consta-se que os europeus são maioria, oriundos de países como: Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Itália e Portugal que juntos somam mais de 37% do perfil da demanda turística internacional. Dos destinos mais visitados, a capital do Estado recebe a grande maioria dos turistas, sendo o segmento de Negócios, Eventos e Convenções com mais de 75% seguido pelo de Lazer com 71,9%.

Empregos

Como se sabe, o turismo é uma das principais atividades econômicas em todo o mundo, capaz de gerar emprego, renda e desenvolvimento. Os empregos formais nas Atividades Características do Turismo (ACTs) são monitorados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que de acordo com o último levantamento, dezembro de 2016 (a pesquisa tem uma defasagem de 18 meses por utilizar dados Relação Anual de Informações Sociais e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), o setor de alimentação é o que mais emprega no Estado, com um saldo de mais de 16 mil empregos, seguido pelo de alojamento, com mais de 6 mil. Na comparação de janeiro a dezembro de 2016, observa-se uma leve baixa no saldo, que corresponde a -4,2%, estando na contramão de 2015, que teve um aumento de 2,4% na mesma comparação, com um saldo em dezembro de 29.100 empregos.

Cadastur

O cadastro de prestadores de serviços turísticos em Mato Grosso possui mais 3.400 cadastros em seu sistema em 2017, com prestadores de atividades como agência de turismo, meios de hospedagem, transportadoras turísticas, guias de turismo, entre outros. Em 2017, houve uma queda de 3,2% no número de cadastros realizados, em comparação a 2016, mas que já era esperada, pelo efeito negativo da economia nacional nos últimos anos, já que o volume de empresas que encerraram as atividades, foi maior do que as que abriram.

Investimentos

Entre as iniciativas propostas pelo Governo que estão ajudando a fomentar o turismo e a trazer novos investimentos é o Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Fundeic) gerido pela Sedec e pela Desenvolve MT que tem por objetivo propiciar recursos para o financiamento de micro e pequenas empresas urbanas e rurais, desde que vinculadas a projetos industriais, comerciais, de serviços e de turismo, e a trabalhadores autônomos, instaladas ou que vierem a se instalar em Mato Grosso. Em 2017, através do Fundeic foram financiados projetos que somam quase R$ 900 mil. Alta Floresta aparece em primeiro lugar nos setores, meios de hospedagem com R$ 365mil e artigos para pesca esportiva como R$ 400mil. Nobres também se destacou no setor de transporte turístico com R$ 125mil em recursos captados.

 


O site Florestanet, foi o primeiro site de notícias de Alta Floresta, teve a sua operação iniciada em 1999, sendo um dos pioneiros no jornalismo on-line.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo